O Investidor Estrangeiro do Imobiliário

Franceses, ingleses e brasileiros, são os investidores estrangeiros com mais poder de compra no imobiliário em Portugal. De acordo com os dados das imobiliárias, muitos são os que vêm em Portugal algo de especial para viver, liderando assim a compra de imóveis portugueses no primeiro semestre de 2019.

Segundo a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), os franceses são os principais investidores estrangeiros, obtendo uma representatividade de 21%, uma vez que foram os que investiram mais no imobiliário português entre Janeiro e Junho de 2019. De acordo com o Gabinete de Estudos da APEMIP, depois dos franceses, os estrangeiros que mais investiram são do Reino Unido e do Brasil, ambos com a mesma representatividade (18%), da Alemanha (9%) e da China (7%).

A APEMIP refere que o investimento no imobiliário por parte dos estrangeiros representa cerca de 16% das transações imobiliárias em Portugal no primeiro semestre de 2019. A implementação de condições de impostos mais favoráveis para não-residentes em 2009 e do Golden Visa em 2012 (atribuição de um visto de residência por 5 anos para os não-europeus que efetuarem um investimento superior a €500,000) atraiu muitos investidores e profissionais não-europeus principalmente no sector de imobiliário. 

Os investidores de imobiliário em Portugal estão dispostos a pagar, em média, 2.2 milhões de euros o que é relativamente inferior à média europeia de 3.5 milhões de euros. Quanto às tipologias, os imoveis mais procurados são T3 (46%), seguindo-se os T2 (7%) e os T1 (16%), existe ainda um especial interesse por imóveis com interesse histórico como palácios, palacetes e casas senhoriais cujos valores, por norma, se situam acima dos 20 milhões de euros.

Portugal oferece vantagens de investimento atrativas para quem opta por investir em imóveis no país:

  • O regime de Residente Não-habitual (NHR) permite a isenção de pagamento de impostos em quase todas as fontes de rendimento auferido no estrangeiro uma taxa fixa de IRS de 20% sobre os rendimentos do trabalho auferidos em Portugal. Alguns dos benefícios deste regime especial, incluem por exemplo: Isenção de pagamento de impostos em pensões, heranças, rendimento, entre outros.
  • A Autorização de Residência para Atividade de Investimento (“ARI”) – Golden Visa dirige-se a qualquer cidadão não europeu que procure o acesso e a livre circulação nos países da União Europeia. O “Golden Visa” é atribuído, entre outras, mediante as seguintes condições: aquisição de uma propriedade em Portugal de valor igual ou superior a €500,000; estadia durante o período mínimo de 7 dias, no primeiro ano; estadia durante o período mínimo de 14 dias, nos 2 anos seguintes; e após o quinto ano poderá ser requerida e concedida uma autorização de residência permanente que permitirá requerer cidadania Portuguesa.

Porto, Algarve e a Grande Lisboa são os locais elegidos pelos investidores, sendo estes considerados os locais fortes de turismo em Portugal. O mercado imobiliário português está a passar um período muito positivo havendo um grande dinamismo na compra e venda de imóveis de luxo. O interesse em imóveis de luxo em Portugal assim como a própria valorização deste tipo de imóveis tem crescido tanto a nível nacional como internacional.

Agentes e consultores imobiliários, obtenham acesso a todas as demandas nacionais e estrangeiras na procura por imóveis em Portugal. Aceda Achei o Lar, associa-te num dos nossos Planos, acompanhe em tempo real todas as solicitações de imóveis e envie as melhores oportunidades imobiliárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *